quarta-feira, fevereiro 06, 2008

De volta...







Pois eh, ca estou eu, de volta 'a Holanda... frio, chuva, dias cinzas... melhor falar de outra coisa enquanto a primavera não vem... Meus gatinhos estão lindos e maravilhosos. Engordaram horrores nessa minha viagem, acho que as crianças deram carninha demais pra eles, e eles ficaram so dentro de casa por 3 semanas inteiras, sem fazer exercicio nenhum... Entraram na dieta assim que eu cheguei e ja deram uma emagrecida, mas ainda estão bem rechonchudos. Estavam super carentes, meus filhotes, estão num grude danado comigo... ja apertei, amassei, dei muito beijo e carinho, mas não adianta, ainda vai levar um tempinho pra eles voltarem ao normal... por enquanto, fico eu andando pela casa com meus dois chicletinhos correndo atras de mim.
A viagem ao Brasil foi tudo de bom. Muito melhor do que da outra vez que eu fui la...sei la, acho que da outra vez eu estava ainda ha muito pouco tempo morando na Holanda, acho que a saudade ainda não tinha apertado tanto e pra algumas pessoas, a ficha ainda não tinha caido... dessa vez foi muito diferente.
Eh claro que a vida das pessoas continua, muita coisa acontece das quais você não faz mais parte, mas as amizades verdadeiras continuam tão ou mais fortes quanto antes. Isso ficou bem claro nessa minha viagem. Parece que cada vez que eu vou la, uma peneira eh passada nas amizades e umas poucas vão ficando... e eh claro que o inverso tambem eh verdadeiro, eu acho que ja cai da peneira de muita gente, e por isso, não faz mais sentido forçar um contato que não tem mais nada a ver. Triste isso? Acho que não... faz parte mesmo... mas o gostoso mesmo eh aproveitar o valor das grandes e boas amizades... ah, isso eh muito bom!
Eu fiz muita coisa legal nessa viagem, aproveitei muito a companhia da minha mãe e de duas grandes amigas. Fizemos varios programas legais. Fomos muito 'a praia, 'a lojinhas de bebês, tomamos muito açai, agua de côco, comemos no japonês e na churrascaria... ai que saudade das comidas de la... coração de frango, pão de queijo, pastel... nossa, como eu comi pastel! Fora isso, visitei grande parte da familia, vi minha vozinha que ja esta com 93 anos, meus priminhos toooodos (e olha que eu tenho priminho pra caramba), fui 'a festinha de 3 anos de uma priminha, com direito a brigadeiro, beijinho e bolo de festa.. enfim, fiz tudo que eu queria, não deixei de fazer nada que eu estivesse com saudade.
Parece que não, mas eu voltei me sentindo muito melhor dessa viagem. Tô me sentindo mais forte, mais segura, com mais coragem, mais disposição, e aproveitando 1000 vezes mais a minha gravidez. Impressionante o que o carinho que eu recebi nessa viagem me fez. Eh muito dificil explicar, mas eh um carinho que meu marido sozinho não pode me dar... uma compreensão que so existe entre pessoas que se conhecem ha muitos anos... e que aqui, eu não tenho com ninguem... sei la, eh um conforto... agir sem precisar explicar, falar sem antes precisar pensar, se sentir mesmo parte de um todo, se sentir igual a todo mundo, e não "a diferente"... Aqui eh constante em mim essa preocupação do falar correto, agir correto, cuidado pra não ser rude, cuidado pra não ser indelicada, cuidado pra não ser muito diferente... e la eu pude simplesmente relaxar e ser eu mesma... que alivio...
Mas so agora, depois dessa minha viagem eh que eu percebi isso, essa minha preocupação constante... era uma coisa meio inconsciente, eu acho... e agora, o que fazer com isso? Sera que com o tempo passa? Ou melhora? Ou eu nunca vou me sentir totalmente a vontade aqui? Hhmm, acho que "nunca" soa muito dramatico... vamos ver o que acontece com o tempo, mas por enquanto eu quero mesmo eh manter meus planos de ir uma vez por ano pra casa da minha mãe porque me faz muito bem! E ai eu volto pra ca assim, feliz da vida, revitalizada e pronta pra enfrentar mais um ano de desafios por aqui!

6 Comentários:

Às quinta-feira, fevereiro 07, 2008 2:40:00 PM , Blogger Ana Pazza disse...

Nada como voltar renovada né. Que bom que aproveitou bastante suas férias... o carinho das pessoas que amamos não tem preço.
Concordo com vc em relação as amizades. Tbem senti isso nesse meu período aqui no Brasil. Mas, e´assim mesmo, cada um segue seu caminho. Otimo retorno... beijão!

 
Às sexta-feira, fevereiro 08, 2008 11:19:00 PM , Blogger Juliette disse...

Sempre digo que a amizades de verdade nunca acabam...quando é verdadeira você pode ficar 20 anos longe que a sintonia é a mesma, nunca falta assunto e sempre temos a sensação que aquela pessoa nunca se afastou...mas quando a sintonia acaba na verdade é porque nunca existiu...temos na vida AMIGOS e conhecidos (com o tempo descobrimos isso)...mas reencontrar amigos verdadeiros, sentir o coração pular, abraçar forte e com vontade não tem preço, é a melhor coisa do mundo:))

Que bom que você está feliz...a vida fica mais leve quando sorrimos.

beijo
Juliette

 
Às sábado, fevereiro 09, 2008 6:12:00 PM , Blogger Mile disse...

Eu acho que nunca me sentirei completamente a vontade aqui na Espanha, sempre serei "a diferente" como vc falou. Nao nasci nem me criei aqui, entao é muito difícil agir naturalmente sem pensar no que dizer ou agir, sem o medo de equivocar-se, mas a gente se acostuma, só que nunca será igual. Pelo menos é o que sinto agora, vamos ver mais pro futuro como será.
Looouca pra ir pro Brasil, mas vou ter que esperar 11 meses!!! Oh Dios!
Bjoks

 
Às domingo, fevereiro 10, 2008 9:59:00 PM , Anonymous Eliana disse...

Oi Pat, que bom que vc voltou...concordo com tudo que falou no post...é bem por aí mesmo. Ir ao Brasil, pra gente que tem "família" mesmo, de verdade, tem que ser mesmo pelo menos uma vez por ano. É difícil ficar longe dos pais, irmãos, sobrinhos e das pessoas queridas... realmente é uma forma de nos fortalecermos estando com eles por perto. Super beijo e até mais.

 
Às quarta-feira, fevereiro 13, 2008 3:11:00 PM , Blogger Su disse...

Oi Patrícia!
Caí aqui por acaso, procurando mais detalhes sobre o VTV...e terminei lendo mais da metade do blog.
Pretendo ir pra Holanda ano que vem, mas minhas incursões nos "Países baixos" já começaram há um ano. Fiquei particularmente tocada com o que você falou sobre a constante pressão de se portar de uma maneira X e sobre como é bom poder ser simplesmente outra parte de um todo de novo, quando no Brasil.
É um sentimento que tenho sempre mesmo e, te confesso, quando penso que ano que vem devo ir de vez, dá um friozão na barrriga! Mas enfim... gostaria de conversar mais e pretendo vir sempre aqui, mas meu mail é sufilgueiras@gmail.com. Se sobrar um tempinho, escreva?
Bjos e saúde na gravidez!

 
Às terça-feira, julho 27, 2010 10:39:00 AM , Anonymous Anônimo disse...

Oi , moro na Holanda a poquinho tempo e descobri q estou gravida . como estava pesquisando no google e acabei achando seu blog , gostaria de informacoes e uma pequena ajuda , please !! Pq vi q vc engravidou aqui tb ... aguardo contato ! Meu email 'e diane.je@live.com

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial